19 de fevereiro de 2013

Homens de cabelo comprido e mulheres de cabelo curto

La estava eu, num passeio de 50 minutos à biscicleta, até que eu tive a idéia de contar os homens que eu encontrasse com o cabelo abaixo da nuca e as mulheres com o cabelo acima ao meu redor. Na ida, metade do passeio, meu placar imaginário registrou: Mulheres: 2 x Homens: 6. Foi aí que eu pensei "Nossa, a cidade está cheia de cabeludos! Pelo jeito eles vão manter a maior pontuação até o fim do passeio." Será?
Mas na volta algo que eu não tinha pensado aconteceu. As mulheres ultrapassaram em disparada nos mesmo 25 minutos da ida e meu placar  mudou para: M: 15 x H: 8. E a principal causa dessa mudança foi por causa das senhoras de idade que em geral, vocês sabem, têm cabelo curtinho.
Se possível, temtem vocês essa experiência. Acho que seguirei meu projeto, assim como o dos fuscas.

11 de fevereiro de 2013

A Improvisada Apresentação de Sweeney Todd Reproduzida por Crianças

Está é uma historia que desenterrei de muitos tempos que esteve salva como rascunho aqui nos arquivos do blog e agora estou finalmente a publicando, sem muitas edições. Aprecie.

   Tudo começou quando estavam lá 15 amigos reunidos, 9 garotos e 6 garotas que adoravam assistir o filme Sweeney Todd e as peças de teatro até que um dia, João disse:
- O que vocês acham da gente reproduzir a peça Sweeney Todd e convidarmos todos os nossos amigos do bairro para ver?
- Mas isso não vai dar certo. Ninguém aqui sabe cantar ópera. E o figurino? E as navalhas? E...
_Disse Violeta até ser interrompida por Laura.
- Nós não precisamos ser perfeitos! Eu tenho umas fantasias bem legais na minha casa.
- Tá, e as navalhas? _ Disse,  Brenda.
- Ah, sei lá...podemos pedir emprestado para o tio do Carlos, ele é cabeleireiro!_Respondeu, Laura.
- Muito bem, vamos organizar tudo isso agora!_Disse em voz alta, Carlos e continuou:
- Quem aí sabe cantar? Eu sei, já fiz aula.
Apenas João, Violeta, Danilo, Nicolas, Roberto, Fernando, Brenda e Ana Luciana levantaram a mão.
- Ok, todos vocês vão fazer os papéis principais e eu também. Os outros serão policiais, as loiras do hospício e o Doutor Fogg. Quem aí se oferece para ser o Doutor Fogg? - Disse Carlos, como se fosse um verdadeiro diretor.
- Eu quero! Melhor do que ser policial. - Disse, Francisco.
- Ok, Maurício e Gustavo serão os policiais e Laura, Bianca e Vitória serão as loiras do hospício.
- E quanto a nós, Carlos? - Perguntou Nicolas se referindo aos que sabiam cantar.
- Bem...deixa eu tentar lembrar de cada personagem...Quem quer ser o Sweeney Todd?
- Eu quero, e o nome dele na verdade é Benjamin Barker! Eu não sou um bom ator mas acho que vou me dar bem nesse papel. - Disse João.
- Ok, ok! E quem quer ser a Sra. Lovett?
- Só pelo cabelo, nós já sabemos quem iria ser a perfeita Sra. Lovett. - Disse Ana Luciana. - A Violeta!
- Obrigada, Ana Lú! Eu aceito. - Disse Violeta.
- Certo, quem vai ser o Sr. Turpin?
  Assim em diante, todos já haviam escolhido seus papéis:
  • Benjamin Barker - João
  • Sra. Lovett - Violeta
  • Sr. Turpin - Danilo
  • Banford - Nicolas
  • Adolfo Pirelli - Carlos
  • Toby - Roberto
  • Anthony - Fernando
  • Johanna - Brenda
  • Lucy - Ana Luciana
  • Policiais - Gustavo e Maurício
  • Doutor Fogg - Francisco
  • Loiras do Hospício - Laura, Bianca e Vitória
  • Cinco clientes de Sweeney Todd - Danilo, Nicolas, Roberto, Fernando e Maurício
  • Público da cena de Pirelli's Miracle Elixir - Todos menos Nicolas e Turpin
- Agora, precisamos decorar as falas e as letras! - Disse Carlos.
- Ah, as falas a gente já sabe, não precisa ficar perfeito! Nós já sabemos mais ou menos o que dizem no filme! Já as letras, nós vamos em algum site de letras e escolhemos algumas. - Disse Bianca.
- Por que "algumas"? - Perguntou Maurício.
- Porque a peça é enorme, nem no filme não foram todas as letras. Podemos resumir mais um pouco também.
- Posso sugerir? Faço uma lista com as letras que não serão retiradas agora mesmo! - Disse Brenda.
- Ok! - Respondeu Carlos.
Brenda faz a lista, incluindo praticamente tudo que tem no filme.- Mas, e quanto a Kiss Me? Você vive dizendo que adora! - Protestou Fernando.
- Sim, mas a música é muito difícil!
- Aham, então...não vai ter a cena do beijo?
- Ah, eu sabia que tinha alguma coisa por trás disso! - Respondeu Brenda.
- Ora, mas é lógico que vai ter o beijo de vocês dois! - Disse Carlos.
- Ah...mas eu...- Disse Brenda, sendo foi interrompida  por Carlos.
- Vai ter a cena do beijo sim, Brenda! Imagina só que sucesso, que romântico!!
- É, Brenda. Seja mais romântica! Ou melhor, Johanna. - Disse Fernando.
- Não liga para eles, Brenda, isso é só teatro! - Disse Bianca para ajuda-la.
    No dia seguinte, na casa de Violeta para usar o figurino, cada um trouxe alguma coisa, Carlos com as navalhas, Bianca com as letras e Carlos com as cenas anotadas num papel.
  E depois de tudo pronto, convidaram os amigos do bairro e foram se apresentar!
- Carlos, o que vai ser o sangue? - Perguntou João.
- Nem pensamos nisso!! Ah, você dá um jeito nisso.
Na peça...
ANTHONY.  Está tudo bem, senhor Todd?
SWEENEY TODD. Você é jovem, a vida esteve sido bom com você.
(...)
SRA. LOVETT. ♪ The worst pies in London! ♫
(...)
SRA. LOVETT. ♪ There was a barber and his wife, and he was beautiful. ♫
(...)
ANTHONY. ♪ I feel you, Johanna. I feel you ♫
(...)
TURPIN. Se eu ver sua cara na rua de novo, você vai amaldiçoar o dia em que nasceu!
(...)
ANTHONY. ♪ I'll steal you, Johanna, I'll Steal you. Do they think that's walls can hide you? Even now I'm at your window. I am in the dark beside you. Buried sweetly in your yellow hair...♫
(...)
Enfim, o teatro foi um sucesso e eles estavam muito felizes até receberem a noticia seguinte no jornal:
 Ontem em uma pequena cidade do interior de São Paulo, garoto é mandado para a delegacia após matar várias crianças com uma navalha. O barbeiro que trabalhava perto da cena do crime também é levantado como suspeito por ter emprestado as navalhas. "O crime foi sucedido inofensivamente quando todos achavam que era uma peça de teatro." - Diz, Brenda, uma das meninas que presenciou tudo.  Fim.

10 de fevereiro de 2013

Interação com leitores desse blog

Olá
Eu estive pensando e cheguei a conclusão de que meu blog nunca teve postagens com o intuito de interagir com seus leitores. Isso sem falar do que sem minha intenção resultou aquelas postagens sobre como conquistar uma garota timida que eu tenho que agradecer aos meus leitores que começaram a pedir conselhos através dos comentários.
Então, pensei em deixar um espaço interativo para você, que acompanha meu blog, me mandar por e-mail seus textos, poemas, enfim um pouco dos seus projetos artísticos mesmo que só por hobbie. Eu não publicarei o nome do autor que não quiser. Se alguem estiver interessado, me mande no e-mail: opmisabel@gmail.com com "Sua arte no blog",
Grata.